sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Esfera cai do céu e assusta moradores do Maranhão



Uma esfera metálica, pesando um pouco mais de 30 quilos, e com diâmetro de cerca de 1 metro, caiu na zona rural do município de Anapurus, em Maranhão, na quarta-feira, 22, assustando os moradores da região.

4ª Cia PM Independente
 
Esfera foi retirada por policiais militares e levada para quartel da PM em Chapadinha
 
Segundo informações da Polícia Militar, acionada pelos moradores, a esfera atingiu uum cajueiro que ficou totalmente destruído. Apesar de o objeto cair perto de uma residência no povoado Riacho dos Poços, ninguém ficou ferido.
Esfera foi retirada por policiais militares e levada para quartel da PM em Chapadinha - 4ª Cia PM IndependenteA esfera foi retirada pelos policiais militares e levada para o quartel da PM na cidade vizinha, em Chapadinha. Segundo a delegacia da cidade, como nenhum morador foi atingido, ninguém registrou boletim de ocorrência.
Segundo a PM, os moradores disseram que ouviram quatro estrondos e depois encontraram a esfera com pelo menos três partes amassadas. O lixo espacial tem uma base que deveria ser usava como apoio para segurar o objeto em uma das partes e um orifício em outro local.
Os policiais militares entraram em contato com a Aeronáutica para recolher o objeto metálico. O Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), do Comando da Aeronáutica, irá buscar o material em Anapurus e fazer uma análise para identificar o país de origem. O objetivo é enviar a esfera ao local correspondente. De acordo com o Centro de Comunicação Social da Aeronáutica, o caso será apurado. 
 
 

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Historia do Carnaval de Salvador - O melhor carnaval do mundo.

Histórico do Trio Elétrico Dodô & Osmar 









Foi num domingo de carnaval de 1950 que Dodô & Osmar criaram o Trio Elétrico, o maior ícone da cultura baiana.
Em cima de um velho Ford 1929, chamado de FOBICA, preparado com um sistema de som que consistia de um amplificador alimentado pela bateria do carro e dois projetores de som (alto falantes), os dois músicos saíram tocando com seus instrumentos elétricos, os paus elétricos, também inventados por eles.
Dodô e Osmar, nesse momento, não imaginavam que estavam transformando o carnaval da Bahia. 
Dodô & OsmarAntes, esta festa era dividida entre o espaço da elite e o das classes mais desfavorecidas. Desde a primeira vez que saíram tocando pelas ruas de Salvador, a dupla uniu e misturou raças, credos e classes sociais. Estava assim definitivamente transformado e democratizado o carnaval da Bahia. Fenômeno este que posteriormente se estendeu para o resto do Brasil.
Com os paus elétricos, precursores da guitarra elétrica, Dodô e Osmar desenvolveram uma música alegre e contagiante, um novo estilo musical que arrastava multidões. Conseguiam, com sua música pacificadora, fazer do carnaval da Bahia um grande encontro de paz e alegria. Dodô e Osmar apresentavam em seu repertório uma mistura de influências musicais, do popular ao clássico, executado através do frevo.
A partir de então, ano a ano eles foram crescendo, desenvolvendo a sua invenção, saindo do velho Ford para uma caminhonete, depois para um caminhão e com isso ampliando a sonoridade e a iluminação do Trio. O Pau Elétrico também evoluiu dando origem a Guitarra Baiana, instrumento genuinamente baiano e brasileiro.
Osmar e Fobica
Até 1973, o Trio Elétrico formou alguns seguidores, sempre no mesmo formato dos criadores, com três instrumentos elétricos e dez percussionistas que usavam instrumentos das bandas marciais (bumbo, tarol, surdos e pratos).
No Carnaval de 1974, o Trio Elétrico é reinventado pelos filhos de Osmar, Armandinho, Betinho, André e Aroldo, passando a se chamar Trio Elétrico de Armandinho, Dodô & Osmar. Colocam voz, contra-baixo de cinco cordas, bateria e passam a compor músicas com esta nova formação. Começam, então, a gravar os primeiros discos com novas composições fazendo fusões de ritmos, outra inovação da banda, e com isso, a influenciar toda uma geração de artistas, bandas e músicos do cenário musical brasileiro.
A banda Armandinho Dodô & Osmar segue até os dias atuais fazendo o carnaval democrático pelas ruas da Bahia. A filosofia do grupo é a de sempre tocar para unir os povos através de sua música, sem distinção de raça e classe. O Trio Elétrico de Dodô e Osmar cumpre, assim, seu compromisso social de oferecer arte e cultura para todos.


O Trio Elétrico Dodô e & Osmar apresenta uma musicalidade que colabora para a promoção da inclusão social, misturando os diversos povos, criando uma nova mentalidade de festa popular. Com isso, o carnaval da Bahia, através do Trio Elétrico, é hoje palco para o desenvolvimento e projeção de artistas, músicos,  dançarinos, artistas plásticos, poetas, compositores, arranjadores, técnicos, produtores, empresários e patrocinadores.
Em 2007 o Trio Elétrico Dodô & Osmar completou 57 anos de invenção. O trabalho deste grupo não se resume apenas ao cenário musical. Para manter viva esta história, o grupo conta com 15 discos gravados, revistas e livros que divulgam a história de seus criadores, além de palestras e trabalhos sociais feitos com comunidades e associações carentes.
Vale ressaltar que este Trio Elétrico em 1985, foi o primeiro a levar sua música e sua história para fora do Brasil, tocando na França. Osmar Macedo, em 1986, projetou e inaugurou o primeiro Trio Elétrico no exterior, mais especificamente em Toulouse, fazendo shows também em outras cidades como Nice e Toulon.
Deste modo, o Trio Elétrico de Dodô & Osmar simboliza a arte, cultura, história e tradição, inovação, credibilidade, qualidade, compromisso social, requisitos mais do que necessários para fazerem parte de grandes eventos, além de avalizar e divulgar marcas importantes.


Conhecendo a história do carnaval 


Influenciado pelas festas da Europa o carnaval surgiu no Brasil no século XVII, mas foi a partir do século XIX que os festejos se popularizaram como “entrudo”, livres manifestações de rua. Começaram a surgir os primeiros blocos carnavalescos, cordões. As pessoas se fantasiavam, enfeitavam seus carros e em grupos, desfilavam pelas ruas das cidades, originando assim os carros alegóricos. Os cidadãos faziam criativamente músicas e sátiras que zombavam da lei e autoridade.


No século XIX as escolas de samba foram conquistando espaço e influenciando a sociedade, o Brasil começou a se transformar e mudar seus valores. A escravidão começou a ser questionada, e outras etnias, como os índios, começaram a surgir no mundo literário. No século XX a raça negra começa a ser reconhecida também na cultura brasileira, fazendo com que essa mistura de raças brasileiras começasse a ser questionadas pelos maiores autores do país.


No século XX, o carnaval cresceu muito, com as marchinhas carnavalescas. As escolas de samba começaram a ser criadas no Rio de Janeiro e nesse momento o carnaval de rua começa a ganhar um novo formato. E então as escolas de samba começam a surgir em São Paulo também. Em Salvador a prática do “entrudo” também tomou conta da cidade, e se popularizou com as tradições originais do carnaval de Rua, tornando-se importante símbolo de identidade nacional com uma intensa participação da população.


Sete dias de folia, com variedades de atrações e a intensa participação popular. É o carnaval de Salvador que com suas singularidades atrai pessoas do Brasil e do mundo. A festa acontece todos os anos entre os meses de janeiro e março e tem a duração de sete dias, que começa na quarta feira com o “abre alas” e encerra na madrugada da quarta-feira de cinzas. O carnaval de Salvador está no Guiness Book, livro dos recordes, como a maior festa de rua do planeta.


Já dizia a música de Caetano Veloso, “atrás do trio elétrico, só não vai quem já morreu[...]” E só quem vive essa experiência sabe o quanto essa frase significa e se renova a cada carnaval. Sair pelas ruas de Salvador durante essa festa é uma experiência incrível, o povo animado pela rua, a cidade toda colorida e iluminada. Não tem espaço para tristeza nem stress, e a festa é tão grande que teve que ser divida, existem dois principais circuitos: Circuito Dodô, e Circuito Osmar em homenagem aos criadores do trio elétrico Dodô e Osmar.



A festa é animada pelos trios elétricos, um palco montado sobre um grande caminhão, com equipamentos muito modernos. Os artistas vão em cima desse caminhão, cantando e animando a multidão, que pode ficar dentro ou fora dos blocos. 


Para ficar dentro dos blocos é preciso comprar o abadá, uma camiseta que garante a entrada, cada bloco tem uma camiseta diferente para cada dia, com um símbolo de segurança que garante acesso ao bloco nos dias determinados. O nome abadá vem de um tipo de camisão folgado de mangas curtas usado antigamente por escravos.


Mas, quem quer curtir os trios e não tem dinheiro para comprar o abadá, também pode aproveitar. O bloco divide o povo que fica na rua, através de uma corda que pessoas contratadas ficam segurando durante todo o percurso, essas pessoas são chamadas de cordeiros. Quem fica fora da corda está na chamada pipoca. O “folião pipoca” curte, não gasta dinheiro, mas também não tem a comodidade e a segurança que a estrutura dos blocos oferece. Como o tanto de gente é enorme, as pessoas que ficam na pipoca têm que dividir o pequeno espaço da rua com a multidão, além dos vendedores ambulantes, que ficam com as caixas de isopor pelas ruas e calçadas.



E ainda existe a opção de ficar nos camarotes espalhados pelo percurso, dos camarotes pode se ver todos os trios que passam, e ainda ter um enorme conforto, sem empurra-empurra e com algumas comodidades como bebidas e comidas além de djs para animar a festa nos intervalos entre um trio e outro. Cada camarote tem um estilo diferente e oferecem coisas diferenciadas, tem camarotes que oferecem até massagens, maquiagens e customização das camisetas.



O carnaval é uma das mais importantes manifestações culturais. E o carnaval de Salvador com suas singularidades atrai gente de todo o Brasil e do mundo, que estão em busca de diversão. A festa em Salvador é diversão na certa e pra todos, pois até mesmo quem não pode gastar dinheiro se diverte pelas ruas que oferecem milhares de atrações diferentes. A cada ano o carnaval de Salvador se renova e cria mais atrações, além de aumentar a segurança para os foliões.


O carnaval de Rua de Salvador é uma festa única e todos deveriam pelo menos uma vez viver essa experiência tão rica. Uma mistura de raças, culturas e crenças. Uma festa onde a alegria e a liberdade de brincar são requisitos básicos para quem quer participar. O carnaval baiano é, com certeza, um dos mais animados e calorosos do Brasil e do mundo. Com uma manifestação que resgata o ritmo e a herança cultural africana.



Fonte: Assessoria de Imprensa - Trio Elétrico Armandinho, Dodô & Osmar

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Piloto flagra 'ondas de nuvens' atingindo a costa da Flórida

À primeira vista, parece que um tsunami está atingindo a costa da Flórida (EUA), mas, para alívio dos habitantes de Panama City, as imagens impressionantes mostram um fenômeno natural conhecido como "ondas de nuvens", segundo o jornal inglês "Daily Mail".
Piloto flagrou 'ondas de nuvens' atingindo prédios em Panama City. (Foto: Reprodução)Piloto flagrou 'ondas de nuvens' atingindo prédios em Panama City. (Foto: Reprodução)
De acordo com a emissora de TV "CNN", o piloto de helicóptero J.R. Hott capturou o exato momento em que uma névoa atingiu os prédios altos ao longo da costa .
Para o especialista Greg Forbes, do "Weather Channel", o fenômeno ocorre como resultado do ar quente e úmido, formando uma névoa de baixa altitude que se dissipa quando o ar esfria com a altitude.


TIPOS DE NUVENS

través da observação das nuvens podemos observar, ou identificar, as condições atmosféricas de determinado local, pois estas refletem em sua quantidade, forma e estrutura. Para que haja a formação de nuvens é necessário que parte do vapor d’água contido na atmosfera se condense, formando pequenas gotículas de água, ou solidifique, formando minúsculos cristais de gelo. A esta formação, ou aglomerado de cristais de gelo e gotículas damos o nome de nebulosidade.
Uma característica que diferencia os variados tipos de nuvens é a altura em que elas se formam, ou onde se encontra sua base e seu topo. Mas, é importante lembrar, que esta altura varia conforme a posição geográfica (latitudinal) da região considerada. Por exemplo, na região tropical a altura mínima (estágio baixo) e máxima (estágio alto) de uma nuvem costuma ser a 2 km e 18 km de altura da superfície respectivamente, enquanto que nas regiões polares e temperadas as distâncias são, respectivamente, 2 km e 8 km, e 2 km e 13 km.
Internacionalmente, existem cinco denominações para tipos de nuvens que se encontram no estágio baixo, a 2 km da superfície.
Cumulus
Cumulus
- Cumulus – Cu: nuvens isoladas que apresentam uma base sensivelmente horizontal, tem contornos bem definidos, uma cor bem branca quando iluminada pelo sol, provoca chuvas na forma de pancadas, constituídas principalmente por gotículas de água, mas podem conter cristais de gelo no topo. Variações: humilis, quando apresentam desenvolvimento vertical; mediocris, quando possuem o topo arredondado; fractocumulus, quando se desmancham por causa de alguma turbulência.
Congestus
Congestus
- Congestus: tem bordas protuberantes no topo e considerável desenvolvimento vertical, indica profunda instabilidade e favorecimento por escoamento ciclônico em altitude.
Cumulonimbus
Cumulonimbus
Stratocumulus
- Cumulonimbus – Cb: com grande desenvolvimento vertical apresenta a forma de uma montanha e sua forma só pode ser vista de longe devido ao seu tamanho. No topo, geralmente apresenta a forma característica de uma bigorna. É uma nuvem mais escura formada por grandes gotas de água e granizo, podendo conter cristais de gelo no topo. Está associada a tempestades fortes com raios e trovões.
.
Stratocumulus
- Stratocumulus – Sc: cinzentas ou esbranquiçadas é formada por gotículas de água e estão associadas a chuvas fracas. Variações: cumulusgenitus, vesperalis.
Stratus
Stratus
- Stratus – St: nuvem cinzenta que provoca chuvisco. De cor cinza forte com base uniforme, costuma encobrir o sol ou a lua.
A seguir, três denominações para as situadas em estágio médio, de 2 a 8 km em latitude tropical, 2 a 7 km em região temperada e de 2 a 4 km na região polar…
Nimbostratus
Nimbostratus
- Nimbostratus – Ns: nuvens de grande extensão e base difusa formadas por gotas de chuva, cristais ou flocos de gelo com cor bastante escura.
Altostratus
Altostratus
- Altostratus – As: assemelham-se a um lençol cinzento, às vezes azulado, sempre tem umas partes finas que permitem ver o sol. É formada por gotas de chuvas e cristais de gelo.
.
Altocumulus
Altocumulus
Cirrus- Altocumulus – Ac: nuvem cinza (às vezes branca) que apresenta sombras próprias e tem a forma de rolos ou lâminas fibrosas ou difusas. Raramente contém cristais de gelo e por entre as nuvens deste tipo é possível enxergar pedaços do céu claro. Variações: lenticularis, radiatus, cumulusgenitus, opacus, plocus ou castellatus.
E por fim, três denominações para formações em estágios altos, de 6 a 18 km na região tropical, 5 a 14 km na região temperada e 3 a 8 km na região polar.
.
Cirrus
- Cirrus – Ci: nuvens com brilho sedoso, isoladas e formadas por cristais de gelo parecendo convergir para o horizonte. Podem se formar da evolução da bigorna da cumulusnimbus. Variações: filosus ou fibratus, uncinus, spissatus ou nothus, ou densus.
Cirrocumulus
Cirrocumulus
- Cirrocumulus – Cc: nuvens braças compostas quase exclusivamente por cristais de gelo agrupados em grânulos semi-transparentes. Variações: stratiformis, lenticularis, castellatus.
Cirrostratus.
Cirrostratus
- Cirrostratus – Cs: nuvens parecidas com um véu transparente que dão ao céu um aspecto leitoso. Constituída por cristais de gelo. Variações: fibratus, nebulosus.
.
Fontes
http://www.master.iag.usp.br

domingo, 5 de fevereiro de 2012

Água-viva

 
Os cnidários são animais exclusivamente aquáticos, sendo algumas espécies de água doce e a maioria,marinha. Os cnidários se caracterizam pela presença de células urticantes (os cnidócitos), cuja toxina é utilizada para caça e defesa.

 
Apresentam formas sésseis, denominadas pólipos (como as anêmonas e os corais), e livres-natantes, denominadas medusas (como as águas-vivas). As formas polipoides vivem fixas ao substrato e podem ser solitárias ou coloniais.


As medusas podem ser pequenas (alguns milímetros), mas há também as espécies maiores, podendo atingir 2 m de diâmetro e apresentar tentáculos com mais de 10 m de comprimento. Os pólipos solitários podem ser microscópicos ou chegar a 2 m de diâmetro, quando formam colônias.
A alimentação dos cnidários é feita por meio dos tentáculos, que capturam e encaminham para a boca os animais, principalmente pequenos crustáceos, e o plâncton.
Água-viva Foto: Philipp Baumbach. Licenciada pelo Creative Commons 2.0 Genérica.
Água-viva Foto: Philipp Baumbach. Licenciada pelo Creative Commons 2.0 Genérica.
Os registros fósseis mais antigos do grupo são de formas medusoides e datam do final do Pré-Cambriano (Ediacarano).

 Acidentes com cnidários 

É muito comum banhistas sofrerem queimaduras ocasionadas por águas-vivas. Quem já passou por essa experiência sabe o quanto é desagradável ser atingido por esses animais. No Brasil, as águas-vivas não pertencem às espécies mais “venenosas”, porém seu ataque pode ser extremamente dolorido. Sendo assim, é importante saber como agir durante um ataque. Algumas pessoas podem desenvolver um processo alérgico, que as leva a um choque anafilático e/ou parada cardiorrespiratória.
Em geral as queimaduras não costumam deixar marcas ou lesões, entretanto alguns sintomas são bastante comuns, tais como: náuseas, vômitos, dor de cabeça e tonturas.

 É fundamental que a pessoa ferida pela água-viva não esfregue o local e não utilize nenhum medicamento antes de procurar atendimento médico. A queimadura deve ser apenas lavada com a própria água do mar. De acordo com estudo publicado pelo Medical Journal of Australia, descobriu-se que remover os tentáculos e depois fazer uma compressa com vinagre ou soro fisiológico alivia a dor e impede a liberação de mais veneno no corpo. Isso ocorre porque substâncias ácidas ajudam a inativar a toxina do animal.


Saiba como proceder depois do ataque de águas-vivas:

- Sair da água imediatamente.
- Não coçar o local queimado.
- Não usar pomadas com cortisona ou outros medicamentos para queimadura.
- Em caso de muita dor, tomar um analgésico.
Nos dias seguintes ao ataque, é interessante proteger a pele com filtro solar e creme hidratante, além de evitar expor-se ao Sol para não ficar com manchas no local.
Em nosso próximo post, falaremos sobre águas-vivas comuns na Austrália e no Japão. Até lá!

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012


EU APRENDI

que a melhor sala de aula do mundo
está aos pés de uma pessoa mais velha;

EU APRENDI

que ser gentil é mais importante do que estar certo;

EU APRENDI

que eu sempre posso fazer uma prece por alguém
quando não tenho a força para
ajudá-lo de alguma outra forma;

EU APRENDI

que não importa quanta seriedade a vida exija de você,
cada um de nós precisa de um amigo
brincalhão para se divertir junto;


EU APRENDI

que algumas vezes tudo o que precisamos
é de uma mão para segurar
e um coração para nos entender;

EU APRENDI

que deveríamos ser gratos a Deus
por não nos dar tudo que lhe pedimos;

EU APRENDI

que dinheiro não compra "classe";

EU APRENDI

que são os pequenos acontecimentos
diários que tornam a vida espetacular;

EU APRENDI

que debaixo da "casca grossa" existe uma pessoa
que deseja ser apreciada,
compreendida e amada;



EU APRENDI

que Deus não fez tudo num só dia;
o que me faz pensar que eu possa?

EU APRENDI

que ignorar os fatos não os altera;

EU APRENDI

que o AMOR, e não o TEMPO,
é que cura todas as feridas;

EU APRENDI

que cada pessoa que a gente conhece
deve ser saudada com um sorriso;

EU APRENDI

que ninguém é perfeito
até que você se apaixone por essa pessoa;

EU APRENDI

que a vida é dura, mas eu sou mais ainda;

EU APRENDI

que as oportunidades nunca são perdidas;
alguém vai aproveitar as que você perdeu.

EU APRENDI

que quando o ancoradouro se torna amargo
a felicidade vai aportar em outro lugar;

EU APRENDI

que devemos sempre ter palavras doces e gentis
pois amanhã talvez tenhamos que engolí-las;

EU APRENDI

que um sorriso é a maneira mais barata
de melhorar sua aparência;

EU APRENDI

que todos querem viver no topo da montanha,
mas toda felicidade e crescimento
ocorre quando você esta escalando-a;


EU APRENDI


Que quanto menos tempo tenho,
mais coisas consigo fazer.
William Shakespeare

ALUNO NOTA 10 DO COLÉGIO ESTADUAL DONA GUIOMAR BARRETO MEIRA

Motivação e incentivação da aprendizagem Para que haja uma aprendizagem efetiva e duradoura é preciso que existam propósitos de...