sexta-feira, 26 de julho de 2013

10 maravilhas naturais do mundo

Praia do Forno, Arraial do Cabo – Brasil

Praia do Forno  só é acessível por trilha ou barco, a trilha tem 540 metros e começa no canto esquerdo da Praia dos Anjos (outra praia exuberante). O trecho inicial é uma íngreme subida pavimentada com pedras.
Após a breve subida inicial, você é dominado pela  prazerosa sensação da descida da trilha e ganha um incentivo com a deslumbrante paisagem da Praia do Forno, até então escondida atrás do morro. Muitos consideram o local tão bonito quanto Fernando de Noronha, belo arquipélago pertencente ao estado brasileiro de Pernambuco.

Grande barreira de corais – Austrália

Situada ao longo da costa oriental da Austrália, a Grande Barreira de Corais é o maior recife de coral do mundo. São mais de 2 mil km de extensão, que avançam 320 km de mar a dentro.
Seus maiores construtores são animais conhecidos como pólipos. Os pólipos não ultrapassam um centímetro, mas desenvolvem um esqueleto externo de calcário, que se prende a outros já existentes e criam colônias elaboradas chamadas de “corais”.
Mas isso é só o começo: a estrutura dos corais, em constante crescimento, proporciona abrigo para uma extraordinária variedade de animais e vegetação subaquática, formando uma verdadeira floresta submarina. As águas claras exibem formas e cores exóticas da fauna marinha australiana. - Livro Maravilhas do Mundo.

Niagara Falls, Ontário – Canadá

Niagara Falls ou Cataratas do Niágara, é uma cidade localizada em Ontário,  perto da fronteira canadense com os Estados Unidos, mais precisamente na fronteira com Nova York. Fica à beira das Cataratas do Niágara, no Rio Niágara. Sua população é de 78 815 habitantes.
Devido à bela paisagem natural proporcionada pelas cataratas onde a cidade está localizada, a principal fonte de renda da cidade é o turismo.

Rio subterrâneo, Porto Princesa – Filipinas

Rio Subterrâneo do PP
O Parque Nacional do Rio Subterrâneo fica na cidade de Porto Princesa, na ilha Palawan, nas Filipinas. Esse Parque é a mistura de uma paisagem fantástica de pedras calcárias com um rio subterrâneo navegável por 8,2 km. A travessia passa por uma gruta com grandes formações de estalactites e estalagmites. Na entrada do rio existe uma lagoa com água límpida e em torno das suas margens crescem árvores antigas onde bandos de macacos e morcego-raposa encontram seu habitat ideal.

Parque Nacional Tsingy de Bemaraha, Madagascar – África

Tsingy de Bemaraha National Park é um parque nacional localizado em Madagascar, na África. O local é protegido pela Unesco, entretanto, não precisa de cercas ou dezenas de guardas florestais para protegê-lo.
Ele é formado basicamente por rochas, gigantescas lâminas de pedra que garantem a segurança do lugar. Com mais de 400 quilômetros quadrados, ele é praticamente uma enorme armadilha.
Esses enormes obeliscos de calcário são cheios de lanças pontiagudas capazes de cortar qualquer pessoa, não importando o quão cuidadosos forem os seus movimentos. O parque é tão intransponível que os biólogos o chamam de “biofortaleza”, e sempre que há alguma expedição ao local novas espécies de animais são descobertas. - Mega Curioso.

Grand Canyon, Arizona – Estados Unidos

Grand Canyon
Grand Canyon encontra-se no território dos Estados Unidos. Seu vale foi moldado pelo rio Colorado durante milhares de anos à medida que suas águas percorriam o leito, aprofundando-o ao longo de 446 km. Chega a medir entre 6 e 29 km de largura e atinge profundidades de 1600 metros. Cerca de 2 bilhões de anos da história geológica da Terra foram expostos pelo rio, à medida que este e os seus afluentes vão expondo camada após camada de sedimentos. - Wikipédia.

Ilha de Bora Bora, Polinésia Francesa – Tahiti

Bora Bora é uma ilha do grupo das Ilhas de Sotavento do arquipélago de Sociedade na Polinésia Francesa, um território ultramarino francês localizado no Oceano Pacífico.
A ilha é um atol, situado a cerca de 230 quilômetros a noroeste de Papeete (Tahiti), encontra-se rodeada por uma laguna delimitada por um recife de coral de onde sobressaem algumas pequenas ilhotas, os motus. No interior deste arco erguem-se dois picos, o Monte Pahia e o Monte Otemanu, este último com 727 m de altitude (o ponto mais alto da ilha), reminiscências de um vulcão, entretanto, extinto. O nome original da ilha em língua taitiana, Pora Pora, pode ser traduzido como nascida primeiro- Wikipédia.

Floresta amazônica, Amazônia – Brasil

Amazônia é uma floresta latifoliada úmida que cobre a maior parte da Bacia Amazônica da América do Sul. Esta bacia abrange sete milhões de quilômetros quadrados, dos quais cinco milhões e meio de quilômetros quadrados são cobertos pela floresta tropical. Esta região inclui territórios pertencentes a nove nações. A maioria das florestas está contida dentro do Brasil, com 60 por cento da floresta, seguido pelo Peru com 13 por cento e com pequenas quantidades na Colômbia, Venezuela, Equador, Bolívia, Guiana,Suriname e França (Guiana Francesa). Estados ou departamentos de quatro nações têm o nome de Amazonas por isso. A Amazônia representa mais da metade das florestas tropicais remanescentes no planeta e compreende a maior biodiversidade em uma floresta tropical no mundo. É um dos seis grandes biomas brasileiros.

Cordilheira dos Andes – América do Sul

Cordilheira dos Andes é uma vasta cadeia montanhosa formada por um sistema contínuo de montanhas ao longo da costa ocidental da América do Sul. A cordilheira possui aproximadamente 8000 km de extensão. É a maior cadeia de montanhas do mundo (em comprimento), e em seus trechos mais largos chega a 160 km do extremo leste ao oeste. Sua altitude média gira em torno de 4000 m e seu ponto culminante é o monte Aconcágua com 6962 m de altitude.
A Cordilheira dos Andes se estende desde a Venezuela até à Patagônia, atravessando todo o continente sul-americano, caracterizando a paisagem do Chile, Argentina, Peru, Bolívia, Equador e Colômbia, também conhecidos como países Andinos. - Wikipédia.

Lago Peyto, Alberta – Canadá

Lago Peyto é um lago glacial localizado no Parque Nacional de Banff , um dos parques nacionais da Montanhas Rochosas do Canadá na província de Alberta , Canadá. Recebeu este nome em memória de Ebenezer William Peyto , um guia e ex-caçador na área.
Peyto é formado em um dos vales de Waputik Gama, entre Caldeirão Pico, Pico Peyto e Jimmy Monte Simpson. Peyto Lake, em um cenário incomparável, está situada a uma altitude acima do nível do mar de cerca de 1.880 metros. Ela tem um comprimento de 2,8 km. e uma largura de cerca de 800 metros, e sua área total de 5,3 km.

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Conquista do Espaço

 


Em 1945, a Segunda Guerra Mundial terminou, dando início a chamada Guerra Fria. Esse novo conflito tinha como protagonistas os Estados Unido da América (EUA) e a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), sendo que essas duas superpotências da época apresentavam sistemas político-ideológicos distintos e visavam ampliar suas áreas de influência.


Durante mais de quatro décadas (1945 a 1991), esses dois países travaram uma batalha pela busca da hegemonia mundial. Eles destinaram dinheiro para algumas nações se reestruturarem, forneceram armas durante conflitos separatistas, intervieram na política externa, etc. Para expandir suas áreas de influência, no entanto, era preciso demonstrar superioridade em vários setores, fato que proporcionou acontecimentos históricos.




Estados Unidos e União Soviética realizaram altos investimentos em tecnologia, destinados principalmente para a indústria bélica. Esse fato ficou caracterizado como a corrida armamentista. O mundo, dividido em dois blocos – capitalista ou socialista –, temia um possível confronto entre esses dois países, pois era (e ainda é) grande a quantidade de armas nucleares dessas nações.


 


Além dos gastos destinados a armamentos, EUA e URSS também investiram pesado em pesquisas relacionadas ao conhecimento do espaço sideral, com destaque para a exploração do nosso satélite natural, a Lua. Nesse momento, teve início a corrida espacial, na qual o país que atingisse os melhores resultados poderia determinar a supremacia sobre o outro.




Em 1957, a União Soviética saiu em vantagem pela conquista do espaço. Em outubro daquele ano, o país lançou ao espaço o primeiro satélite artificial, denominado Sputnik. No entanto, a URSS não se conteve e, em novembro do mesmo ano, enviou o primeiro ser vivo ao espaço, a cadela Laika, a bordo do Sputnik 2.
 


Em contrapartida, os Estados Unidos, em 1958, lançaram o satélite artificial Explorer I, que transportava vários aparelhos de pesquisa. Porém, no ano seguinte, a URSS apresentou um grande avanço nas suas pesquisas, realizando o projeto Luna, que proporcionou a obtenção de imagens (fotos) da superfície lunar.




Outro grande salto soviético na corrida espacial foi dado em abril de 1961. Nessa ocasião, foi realizado o primeiro voo tripulado por um humano. A bordo da nave Vostok, o astronauta Yuri Gagarin teve o privilégio de orbitar a Terra e entrar para a história como o primeiro humano a conquistar tal feito e pela sua célebre frase “A Terra é azul”.


 



Os Estados Unidos, vendo que estavam ficando para trás, investiram mais ainda no projeto espacial. O resultado foi alcançado em 1962, quando o astronauta John Glenn voou ao redor da Terra. Conforme as pesquisas avançavam, os objetivos se tornavam mais complexos. A NASA (Administração Nacional da Aeronáutica e do Espaço) visava alcançar a Lua, um feito que revolucionaria a corrida espacial.








Em 20 de julho de 1969, os astronautas estadunidenses Edwin Aldrin Jr., Neil Armstrong e Michael Collins, tripulantes da nave espacial Apollo XI, atingiram o solo lunar. Essa conquista foi transmitia pela televisão, ficando marcada pela seguinte frase de Neil Armstrong: “Este é um pequeno passo para um homem, mas um grande salto para a humanidade”.


Após esse feito, a tensão entre esses dois países foi diminuindo e, em 1975, soviéticos e estadunidenses chegaram a trocar informações sobre a exploração espacial. Esse fato, além da redução dos gastos destinados às pesquisas espaciais e a fragmentação da URSS, marcou o fim da conquista espacial.


Mergulhadores levam susto ao serem quase engolidos por baleias famintas

Equipe fazia filmagens na Califórnia (EUA) em meio a peixes.
Duas baleias-jubarte emergiram quase engoliram mergulhadores.

Do G1, em São Paulo


Uma equipe de mergulhadores que fazia filmagens em Souza Rock, na Califórnia (EUA), levou um susto depois que duas baleias-jubarte emergiram subitamente e quase engoliram dois mergulhadores em meio aos peixes.
Assim que os animais sobem, os mergulhadores se assustam e nadam rapidamente para subir no barco o mais rápido possível, em meio a risadas de outros tripulantes. Felizmente, ambos saíram ilesos, e não foram atingidos pelos mamíferos gigantes.
A gravação foi visualizada mais de 22 mil vezes.
Ao subir para se alimentarem, baleias quase engoliram os mergulhadores junto com os peixes (Foto: YouTube/Reprodução/shawn stamback) 
 
 
 
 
Ao subir para se alimentarem, baleias quase engoliram os mergulhadores junto com os peixe.

sábado, 20 de julho de 2013

Visitantes jantam 'acompanhados' de tubarões em aquário na Espanha.

Em Palma de Mallorca, na Espanha, pessoas aproveitam o jantar enquanto são “acompanhadas” de tubarões, que nadam em volta do tanque de tubarões “Big Blue”.
O estabelecimento é o mais profundo tanque de tubarões da Europa, e fica localizado no Palma Aquarium. No local, os visitantes podem aproveitar um jantar romântico ao lado dos peixes.
Restaurante funciona dentro de tanque de tubarões mais profundo da Europa (Foto: Jaime Reina/AFP)Restaurante funciona dentro de tanque de tubarões mais profundo da Europa (Foto: Jaime Reina/AFP)
  •  
  •  
Casal é 'observado' por tubarão enquanto jantam no 'Big Blue', em Palma de Mallorc (Foto: Jaime Reina/AFP)Casal é 'observado' por tubarão enquanto jantam no 'Big Blue', em Palma de Mallorc (Foto: Jaime Reina/AFP)
  •  
Tubarão 'encara' cliente de restaurante do Palma Aquarium (Foto: Jaime Reina/AFP)Tubarão 'encara' cliente de restaurante do Palma Aquarium (Foto: Jaime Reina/AFP
)

Descoberta de carcaça de mamute pode levar a clonagem de espécie da era do gelo.


Descoberta de carcaça de mamute pode levar a clonagem de espécie da era do gelo.




A carcaça de um mamute lanoso, espécie extinta a cerca de dez mil anos, foi encontrada no início desse mês em uma ilha remota no Ártico, contendo sangue em estado líquido e alimentou esperanças de clonar o animal da Era do Gelo.



Os restos do mamute estavam em bom estado porque a parte inferior do corpo estava enterrada em gelo puro.
O sangue dos mamutes aparentemente não congelava em temperaturas extremas, mantendo o calor corporal dos animais.










A descoberta pode fornecer o material necessário para a clonagem (células vivas).



quinta-feira, 4 de julho de 2013

Projeto Cubo - Colégio Estadual Dona Guiomar Barreto Meira








O desenho tem papel fundamental na formação do conhecimento e requer grande consideração no sentido de valorizar desde o início da vida da criança, considerando a bagagem que trás de casa, assim como seu próprio dia-a-dia. 





O ato de desenhar deve ser considerado um fator essencial no processo do desenvolvimento da linguagem, bem como uma espécie de documento que registra a evolução da criança. 





A criança ao desenhar desenvolve a auto-expressão e atua de forma afetiva com o mundo, opinando, criticando, sugerindo, através da utilização das cores, formas, tamanhos, símbolos, entre outros. 







É de ressaltar que o professor deve oferecer para seu aluno a maior diversificação possível de materiais, fornecendo suportes, técnicas, bem como desafios que venham favorecer o crescimento de seu aluno, além de ter consciência de que um ambiente estimulante depende desses fatores colocados, permitindo a exploração de novos conhecimentos. 


Partindo do pressuposto de que não são oferecidos tais suportes, a tendência é que o aluno bloqueie sua criatividade, visto que não lhe foram oferecidas tais condições. 



A importância de valorizar o desenho desde o início da vida da criança se dá pelo fato da necessidade que o universo infantil tem em ser estimulado, desafiado, confrontado de forma que venha enriquecer as próprias experiências da criança. 

Valorizando a arte, ou seja, o desenho na escola, o professor estará levando o aluno a se interessar pelas produções que são realizadas por ele mesmo e por seus colegas, bem como por diversas obras consideradas artísticas a nível regional, nacional e internacional. 

Enquanto mediador do conhecimento, o professor é essencial para incentivar o aluno, seja ele pelo caminho da arte ou por outra área do conhecimento, oferecendo os melhores suportes, de forma que venha a somar no crescimento e formação do mesmo. 






quarta-feira, 3 de julho de 2013

Projeto " Recreio com Leitura" - Escola Municipal Luiz Rodrigues de Araújo


Recreio com Leitura

Tânia Maria Francisco
Maria Cenice Bezerra







"Conheça o mundo através da leitura"
                             Tânia M.






As tecnologias do mundo moderno fizeram com que as pessoas deixassem a leitura de livros de lado, o que resultou em jovens cada vez mais desinteressados pelos livros, possuindo vocabulários cada vez mais pobres.



A leitura é algo crucial para a aprendizagem do ser humano, pois é através dela que podemos enriquecer nosso vocabulário, obter conhecimento, dinamizar o raciocínio e a interpretação. Muitas pessoas dizem não ter paciência para ler um livro, no entanto isso acontece por falta de hábito, pois se a leitura fosse um hábito as pessoas saberiam apreciar uma boa obra literária, por exemplo.


Muitas coisas que aprendemos na escola são esquecidas com o tempo, pois não as praticamos. Através da leitura rotineira, tais conhecimentos se fixariam de forma a não serem esquecidos posteriormente. Dúvidas que temos ao escrever poderiam ser sanadas pelo hábito de ler; e talvez nem as teríamos, pois a leitura torna nosso conhecimento mais amplo e diversificado.



Durante a leitura descobrimos um mundo novo, cheio de coisas desconhecidas.


O hábito de ler deve ser estimulado na infância, para que o indivíduo aprenda desde pequeno que ler é algo importante e prazeroso, assim ele será um adulto culto, dinâmico e perspicaz. Saber ler e compreender o que os outros dizem nos difere dos animais irracionais, pois comer, beber e dormir até eles sabem; é a leitura, no entanto, que proporciona a capacidade de interpretação.

Toda escola, particular ou pública, deve fornecer uma educação de qualidade incentivando a leitura, pois dessa forma a população se torna mais informada e crítica.


terça-feira, 2 de julho de 2013

2 julho - Independência da Bahia


A estrondosa vitória da gente baiana sobre o colonialismo português


O aspecto da cidade de Salvador por volta de 2 de julho de 1823 era aterrador. Figuras lúgubres se esgueiravam pelas ruas da capital cheia de cadáveres mutilados e em putrefação, completando uma cena tétrica. Os dias que culminaram na Independência da Bahia foram de muita desolação e violência; ao contrário da Independência do Brasil - cerca de nove meses antes -, o 2 de Julho não foi um acontecimento meramente formal, como pode ser considerado o grito do Ipiranga. A conflagração na Bahia, que se sucedeu a uma série de eventos que refletiram a insatisfação popular com o domínio português foi o resultado de um esforço hercúleo empreendido pela legítima população soteropolitana e de outras cidades do Recôncavo. A guerra foi de fundamental importância na medida em que consolidou a independência da nação brasileira, uma vez que os portugueses - sabe-se - tinham planos de retornar ao sul para reconquistar o domínio da colônia.





O banho de sangue que então aconteceu fez do 2 de Julho uma data na qual se iriam celebrar posteriormente o desfecho de uma luta muitíssimo justa, em que a valentia morena da nossa população se demonstrou da maneira mais eficiente e incontestável. Os elementos raciais que se envolveram nos combates levam a reconhecer um verdadeiro sentimento de unidade e revelam a identidade racial e cultural brasileira, embora embrionária, então. A participação de brancos, pardos, indígenas, caboclos e negros deixa indiscutível evidência de que nosso país tendia, em sua feição cultural, ainda que heterogênea, ao que se costuma chamar nossa "democracia racial". Os portugueses - escravocratas - e outros europeus, para o bem ou para o mal, foram escorraçados naqueles dias na capital baiana, numa demonstração de brios mestiços ainda que fatos como a incompreensível participação do Quilombo dos Urubus na luta - apoiando os portugueses - viessem a acrescentar uma nota de non sense ao conflito.




Relevantíssima foi a participação do caboclo na conflagração. Tanto é assim que o principal monumento evocativo da luta é o que tem a estátua do caboclo em sua cimeira. O Monumento ao 2 de Julho (inaugurado em 1896) é comparável aos mais suntuosos de Paris, por exemplo, com suas figuras humanas belíssimas enfeitando a Praça 2 de Julho, também chamada Campo Grande, num dos bairros mais nobres da cidade do Salvador.


"TAMBÉM ÍNDIOS FORAM RECRUTADOS, ERA HABITUAL O USO DE ÍNDIOS COMO ELEMENTO MILITAR. O PORTUGUÊS FEZ ISSO DESDE O SÉCULO 16 E CONTINUOU A FAZER AO LONGO DO TEMPO"


Música na escola: entenda a importância no processo de ensino-aprendizagem / Colégio Estadual Dona Guiomar Barreto Meira

Uma das formas de estimular o desenvolvimento de alunos no processo metodológico é por meio da introdução da música na escola. Isso p...