quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Uma das ilhas mais inacessíveis do planeta



Em um canto remoto do Oceano Índico, se encontram as 115 ilhas que compõem as Seychelles, um lugar que muitos conhecem pelo nome, mas poucos sabem por localização, e ainda menos já visitaram. Por sua grande dificuldade de acesso, as Seychelles se tornaram uma das partes mais remotas e esquecidas do planeta. A natureza agradece.
E o atol Aldabra, o maior atol de corais do mundo, está na periferia das Seychelles. É um dos habitats mais preservados do planeta e um verdadeiro santuário para a vida marinha. O atol é constituído de quatro grandes ilhas feitas de corais que rodeiam uma lagoa rasa. Há um recife de corais que circunda estas quatro ilhas, e o que você pode encontrar lá é absolutamente deslumbrante.
A fim de preservar o local, só é possível acessá-lo através de uma autorização especial do governo de Seychelles.
A principal importância deste ecossistema intocado é o estudo dos processos evolutivos e ecológicos. A beleza extraordinária deste atol é derivada da diversidade do oceano e da terra, que se juntam para fazer uma variedade espetacular de formações e cores.
Veja as fotos incríveis abaixo:


Veja mais aqui: http://misteriosdomundo.org/eis-uma-das-ilhas-mais-inacessiveis-do-planeta/#ixzz3k3GlH6Qz

Astronautas avistam estranho fenômeno a partir da ISS

Trovoadas são fenômenos naturais ferozes. Raios, relâmpagos e trovões sempre mostram sua beleza assustadora sobre a superfície da Terra. No entanto, outra coisa etérea ocasionalmente flutua acima das nuvens de tempestade: sprites de curta duração. Estas explosões curiosas de energia foram vistos não uma, mas duas vezes em uma noite por astronautas da Estação Espacial Internacional (ISS).
Astronautas avistam estranho fenômeno a partir da ISS
Um sprite é um flash de luz fraca que aparece acima de uma tempestade. Eles são geralmente vermelhos, com mechas vermelhas ou roxas que se estendem para baixo em direção à nuvem de tempestade. Acredita-se que sua cor vermelha seja proveniente de elétrons nas imediações subitamente acelerados pela carga elétrica da tempestade. Conforme os elétrons zunem ao redor, eles colidem com as moléculas de nitrogênio no ar e se ionizam. Este processo produz a luz vermelha.
A cor púrpura, por outro lado, é provavelmente causada pelos raios cósmicos sendo acelerados pelas descargas elétricas produzidas pela trovoada. No entanto, isto é apenas uma hipótese.

Mas o que cria os próprios sprites? Cientistas do Instituto de Tecnologia da Flórida acreditam que ondas gravitacionais criam pequenas perturbações na atmosfera. Estes distúrbios pequenos podem crescer o campo elétrico produzido por um raio, iniciando um sprite.
Encontrar os sprites nas fotografias da ISS pode parecer um pouco difícil. Em ambos, manchas vermelhas fracas irão indicar o que você está procurando. Neste caso, você vai encontrá-los logo acima das brilhantes nuvens de tempestade, como um marcador vermelho flutuante dizendo


Veja mais aqui: http://misteriosdomundo.org/astronautas-avistam-estranho-fenomeno-a-partir-da-iss/#ixzz3k3G1NNmf

Música na escola: entenda a importância no processo de ensino-aprendizagem / Colégio Estadual Dona Guiomar Barreto Meira

Uma das formas de estimular o desenvolvimento de alunos no processo metodológico é por meio da introdução da música na escola. Isso p...