terça-feira, 27 de setembro de 2016

Cinema na escola - Cine nas aulas do ensino médio Noturno do Colégio Estadual Dona Guiomar Barreto Meira

Os filmes dão subsídios para trabalhar inúmeros conteúdos, estimulam debates e permitem ampliar a percepção da turma sobre um assunto.





Todo ano, quase 100 milhões de ingressos de cinema são vendidos no país. Só na cidade de São Paulo, em um único fim de semana, mais de 200 mil vídeos são alugados. Os filmes são parte importante do cotidiano dos brasileiros, mas nem sempre encontram seu lugar em sala de aula. Esse é um erro e tanto, já que a telona pode funcionar como uma preciosa ferramenta didática para a aprendizagem de conteúdos de diversas disciplinas. "O cinema é uma experiência cultural importante, assim como a música e a literatura. A escola precisa levar isso em conta e tratar esse trio com igualdade", diz Marcos Napolitano, professor da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (USP) e especialista na utilização de filmes em aula. 


Ficção ou documentário, curta ou longa-metragem - os gêneros e as opções de trabalho são inúmeros e hoje já é possível afirmar que o conhecimento sobre como usar filmes está bem sistematizado. O trabalho pode seguir por dois caminhos, dependendo do objetivo do professor: 
- Aproximar a turma da linguagem artística específica do cinema, o que pode ser feito tanto na aula de Artes como na de Língua Portuguesa; 
- Auxiliar na compreensão de conteúdos curriculares em diversas disciplinas dentro de sequências e projetos didáticos. 

Em ambos os casos, é preciso começar expondo os objetivos da exibição e descrevendo o que será visto. "Isso é fundamental para não descaracterizar o cinema como um objeto cultural. O ideal é antecipar para a turma elementos da história, falar sobre o diretor e outras produções dele, comentar sobre os atores, mostrar a capa e a contracapa, ressaltar características técnicas, como a fotografia, contar curiosidades da época em que foi lançado e, principalmente, dizer por que gosta ou não daquele filme. O professor deve se mostrar como um espectador crítico e experiente para que os alunos aprendam a se posicionar frente ao que veem", conta Silvinha Meireles, coordenadora do programa Cine-Educação, da Cinemateca Brasileira de São Paulo

A importância do esporte na educação - Colégio Estadual Dona Guiomar Barreto Meira




Cada vez mais os esportes vem revolucionando as escolas do país. A preocupação no ensino vem crescendo e uma maneira de incentivo aos nossos alunos é buscar o desenvolvimento nos esportes. Por isso, a importância do esporte na educação.
A prática esportiva como instrumento educacional visa o desenvolvimento integral das crianças, jovens e adolescentes, capacita o sujeito a lidar com suas necessidades, desejos e expectativas, bem como, com as necessidades, expectativas e desejos dos outros, de forma que o mesmo possa desenvolver as competências técnicas, sociais e comunicativas, essenciais para o seu processo de desenvolvimento individual e social.
O esporte, como instrumento pedagógico, precisa se integrar às finalidades gerais da educação, de desenvolvimento das individualidades, de formação para a cidadania e de orientação para a prática social. O campo pedagógico do Esporte é um campo aberto para a exploração de novos sentidos/significados, ou seja, permite que sejam explorados pela ação dos educandos envolvidos nas diferentes situações.
Além de ampliar o campo experimental do indivíduo, cria obrigações, estimula a personalidade intelectual e física e oferece chances reais de integração social.
Em meio a estas descobertas do esporte o que vem revolucionando hoje em dia as escolas é o chamado Esporte Radical. A adrenalina, emoção e o prazer de se exercitar nesta aventura faz com que o aluno alcance diferentes maneiras de aprender um movimento e de se integrar ao meio social.


Ensinar a prática de esportes radicais é preparar o aluno para executar determinadas habilidades por meio da descoberta do prazer de se exercitar. Tudo isso envolvendo segurança, bons profissionais e educadores sempre por perto.
Para a criança ou adolescente estar em contato com a adrenalina, natureza e aventura é o modo de desenvolver outras habilidades e nesta hora que é mostrado o potencial de cada um.
Através destas aulas é possível adequar as disciplinas dadas em sala de aula, mostrando e fazendo com que a criança se desenvolva melhor.

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

16 fotos perturbadoras e misteriosas que vão gelar sua espinha

Às vezes, você se depara com uma foto verdadeiramente aterradora que não tem muitas explicações. Essa falta de explicação pode se dar por uma série de razões, e a Internet está cheia delas.

Confira nessa coletânea algumas das imagens mais sombrias que circulam na Internet, e veja se você consegue explicá-las.
1. A figura no nevoeiro.
2. Sombriamente lindo 
3. Apenas observando 
4. Um auditório cheio de Mickey Mouses.
5. O momento em que um corpo cai do teto.
6. Vestida para o terror.
7. Papai noel vai comer sua alma.

20 coisas que nunca te contaram sobre o 11 de Setembro

Confira alguns fatos pouco sobre conhecidos sobre uma das maiores tragédias do século XXI: o atentado ao World Trade Center.


1. Depois de 11/9, os membros da tribo Masai, do Quênia, doaram 14 vacas para os EUA para ajudar com as consequências do atentado. Para o Masai, a vaca é igual a vida.
2. Em 11/09, quando todos os transportes da cidade foram fechados, proprietários de barcos conseguiram transportar mais de 500.000 pessoas da Ilha de Manhattan em um ato incrível conhecido como o “9/11 Boatlift”. 
3. Em 11 de setembro de 2001, John Perry estava na sede da polícia arquivando seus documentos de aposentadoria quando foi notificado sobre o primeiro avião atingindo a primeira torre. Ele correu para o local para ajudar com as operações de resgate e foi morto quando uma das torres desabou. Ele era o único oficial de folga morto no atentado.
4. Em 11/09, após o primeiro avião atingir a Torre Norte, as pessoas na Torre Sul queriam sair, mas foram aconselhadas por um anúncio a ficar em suas mesas. Os que tentaram sair de qualquer maneira foram afastados pela segurança no prédio. Cerca de 1.120 deles morreram.
5. A rainha da Inglaterra autorizou os Coldstream Guards a quebrar o protocolo e tocar o hino nacional dos Estados Unidos durante a troca da guarda, dando algum conforto para os americanos retidos em Londres devido ao fechamento dos aeroportos. 
6. Cães de resgate encontraram tão poucas pessoas vivas que acabaram ficando estressados. Voluntários tiveram que fingir estar entre os destroços para manter os cães animados.

Música na escola: entenda a importância no processo de ensino-aprendizagem / Colégio Estadual Dona Guiomar Barreto Meira

Uma das formas de estimular o desenvolvimento de alunos no processo metodológico é por meio da introdução da música na escola. Isso p...